O foco da notícia!

Tribunal do Júri de São Luís fará 35 sessões de julgamento neste mês de julho

in Notícias by

Serão 12 sessões na 1ª Vara do Tribunal do Júri, 9 na 2ª Vara; 5 na 3ª Vara e 9 na 4ª Vara.

As varas do júri estão instaladas no 3ª piso do anexo do Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau.
As varas do júri estão instaladas no 3ª piso do anexo do Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau. – Reprodução/Internet

SÃO LUÍS – No mês de julho as quatro varas do Tribunal do Júri de São Luís realizarão 35 sessões de julgamentos de acusados pela prática de crimes contra a vida, incluindo homicídio e tentativa de homicídio. Serão 12 sessões na 1ª Vara do Tribunal do Júri, 9 na 2ª Vara; 5 na 3ª Vara e 9 na 4ª Vara. As varas do júri estão instaladas no 3ª piso do anexo do Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau.

Entre as quatro unidades do júri, a 1ª Vara realizará em julho três sessões por aditamentos, que devem acontecer nos dias 6, 12 e 19/7, sendo que a primeira tem como acusado: Josenilton Aguiar dos Santos, e vítima: Weliton Joaquim Silva. No dia 12/7, serão julgados Reginaldo Mendes e Moacir Figueiredo (vítimas: Antônio Gregório da Conceição e Raimundo Aquino Filho); e dia 19/7 – acusado: Robério de Oliveira Brígido (vítima: Antônio Gregório da Conceição e Raimundo Aquino Filho).

A pauta normal de julgamento da 1ª Vara do Júri começou nesta segunda-feira (3), com o julgamento de Luís Carlos Rodrigues Leite (vítimas: Aldeci Sousa Cunha e Edvaldo Ribeiro Cunha. Na sequência, em 7/7, será julgado José Ribamar Oliveira Silva (vítima: Carlos Batista Gomes Machado). Dia 10/7, acusado: Célio Marinho Batista (vítima: Edson Tito Ferreira); 14/7 – acusado: Igor da Conceição Jansen (vítima: Thiago Franklin Silva Santos).

As sessões de julgamento da 1ª Vara prosseguem até o dia 17/7, com o júri dos acusados: Ederson de Jesus Soares, Emerson Santos Silva, Márcio Rodrigues Lima e Wilton Sérgio da Conceição Morais (vítima: Eleildo Nunes França); 21/7 – acusado: Wellington José Almeida Alencar (vítimas: José Marques de Oliveira e Josivaldo de Oliveira Costa); 24/7 – acusados: Claudinaldo da Silva Santos e Tiago Padilha dos Santos (vítima: Antenor da Assenção Frazão); 27/7 – acusado: Carlos Henrique Frazão Coelho (vítima: José de Ribamar Moraes de Castro Filho); 31/7 – acusado: Rui Jorge dos Santos Reis Filho (vítima: Rafael Bonfim Mourão).

Já a 2ª Vara do Tribunal do Júri julga nesta segunda-feira (3) Ivo André Câmara Ferreira (vítima: Sidney Lopes da Silva), prosseguindo no dia 05/07, com o julgamento de George Thiago Maranhão Costa (vítimas: Adriano Moraes Rocha e Alexandre José Ramos Marinho); dia 7/7 – acusado: Ismael de Jesus Abreu Campos (vítima: José Ribamar Moura); 11/7 – acusados: Josué Santos da Silva e Rildo Nunes Gomes (vítima: José de Ribamar Pereira Nogueira); 13/7 – acusados: Edeilson Viegas Pereira Warlen Câmara Pereira (vítima: Wanderson Martins de Sousa); 17/7 – acusado: Jak Douglas Vieira Matos (vítima: Jose de Jesus Gomes Saraiva); 19/7 – acusado: Elson Silva Almeida (vítima: Antônio Carlos Sousa de Oliveira); 21/7 – acusado: Pedro Júnior Pereira (vítima: Jailson Ramos da Silva) e 31/7 – acusado: Marcelo da Silva Rodrigues (vítima: Bernardo Pereira da Silva.

A 3ª Vara dará início à série de cinco julgamentos no dia 19/7, com o júri do acusado Valmir Amorim Santana (vítima: Daniel Barbosa Lopes); prosseguindo dia 21/7 com o julgamento de Rubens Mendes Soares (vítima: Enésio Martinho Gomes Filho); dia 24/7 – acusado: Wesley Oliveira Soares (vítima: Jhonatan Ribeiro de Sousa); dia 26/7 – acusados: Igor Leonardo Sodré Durans e Leonardo de Oliveira Souza (vítima: Carlos Alberto Pereira de Menezes); dia 31/7 – acusado: Jonilson Costa Ferreira (vítimas: Renan Moraes Ribeiro e Renê Moraes Ribeiro).

A 4ª Vara do Júri, com 9 julgamentos programados para o mês de julho, abre sua pauta também nesta segunda-feira (3), com a sessão do acusado Adriano Sousa Cardoso; e prossegue dia 5/7, com o julgamento de Wanderson Quaresma Fonseca; dia 10/7 – acusado: Mailson Oliveira Ferreira; 12/7 – Wellington da Silva Santos; 17/7 – acusados Diego Fernando Ribeiro Silva, Ubirajara Silva Nascimento e Patrick Ferreira Nascimento; 19/7 – Diego Sales Ferreira e Willian Gabriel Lima Alves; 24/7 – Robson Anorata Cerveira; 26/7 – Mesaque Costa dos Santos; e dia 31/7 – Jozuel Campos Costa.­­/b>-MA)contrado na Vila Esperano que tudo leva a crer ue m prejudicadas.

sso ao bairro usando paus e pneus

 

MEC libera R$ 347 milhões para universidades e institutos federais

in Notícias by

O recurso deve ser destinado à manutenção, custeio e pagamento de assistência estudantil.

Segundo o MEC, essa elevação aumentará o limite de empenho em mais R$ 900 milhões para as universidades e os institutos federais em todo o país.
Segundo o MEC, essa elevação aumentará o limite de empenho em mais R$ 900 milhões para as universidades e os institutos federais em todo o país. – Fabiana Carvalho/MEC

BRASÍLIA – O Ministério da Educação (MEC) liberou R$ 347,22 milhões para universidades e institutos federais de todo o país aplicarem em manutenção, custeio e pagamento de assistência estudantil. Desse total, R$ 256,82 milhões serão repassados às universidades federais, incluindo hospitais universitários, e R$ 90,40 milhões para a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica.

Mais R$ 2,64 milhões serão repassados ao Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), ao Instituto Benjamin Constant (IBC) e à Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj).

O MEC também aumentou o limite do orçamento de custeio para as universidades e institutos federais de 60% para 70%. O orçamento de capital, utilizado para adquirir equipamentos e fazer investimentos, passou de 30% para 40%.

Os recursos estão previstos na Lei Orçamentária Anual de 2017. Segundo o MEC, essa elevação aumentará o limite de empenho em mais R$ 900 milhões para as universidades e os institutos federais em todo o país, e deverá cobrir as despesas de custeio e investimento das unidades de modo a não comprometer o funcionamento das instituições.

Acusado de assalto e homicídio é morto a tiros em Zé Doca

in Notícias by

Adriano Chaves Oliveira tinha 22 anos e era conhecido como “Lorin”.

Adriano Chaves Oliveira, 22 anos, conhecido como “Lorin”.
Adriano Chaves Oliveira, 22 anos, conhecido como “Lorin”. – Foto: Divulgação

ZÉ DOCA – Na manhã desta terça-feira (4), um jovem, identificado como Adriano Chaves Oliveira, 22 anos, conhecido como “Lorin”, foi assassinado a tiros cidade de Zé Doca. O crime aconteceu em frente a uma churrascaria na avenida Stanley Fortes Batista.

Segundo informações da Polícia Civil, Adriano Chaves, que era morador do bairro Vila Nova, estava transitando com um colega pela avenida, quando foi surpreendido por um homem em uma moto, o qual efetuou diversos tiros contra ele, que morreu no local. O colega de Adriano, identificado como Antonio Mendes Silva Filho, também ficou ferido e foi encaminhado para um hospital da cidade.

O autor do crime ainda não foi preso nem identificado.

De acordo com a polícia, Adriano Chaves já havia sido preso por roubo, além de ser acusada de dois homicídios. “Lorin” havia saído do presídio há mais de um mês e continuava praticando assaltos no município.

Já Antonio Mendes, que ficou ferido, foi reconhecido por uma pessoa como autor de um assalto. Ele foi preso e será transferido para o Presídio de Pedrinhas em São Luís ou para Santa Inês.

FONTE-IMIRANTE.COM

Ex-presidente da Câmara de Vereadores é condenado por improbidade a pedido do MP-MA

in Notícias by

Eduardo Ferreira e Silva teve seus direitos políticos suspensos por nove anos.

Além do relatório de gestão, não foram apresentados, ainda, documentos como o plano de carreiras e salários dos servidores e a cópia da lei que fixa os subsídios dos vereadores.
Além do relatório de gestão, não foram apresentados, ainda, documentos como o plano de carreiras e salários dos servidores e a cópia da lei que fixa os subsídios dos vereadores. – Foto: Reprodução/Internet

BARÃO DE GRAJAÚ – Irregularidades na prestação de contas de 2005 da Câmara de Vereadores de Barão de Grajaú levaram o Poder Judiciário a condenar, em 2 de junho, o ex-presidente da casa legislativa, Eduardo Ferreira e Silva, à suspensão, por nove anos e quatro meses, de seus direitos políticos.

O ex-vereador também foi proibido, por seis anos e oito meses, de contratar com o Poder Público ou receber incentivos e/ou benefícios ou creditícios, mesmo que por meio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário.

Proferida pelo juiz David Meneses, a sentença é resultado de Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa, ajuizada, em julho de 2013, pela titular da Promotoria de Justiça da comarca, Ana Virgínia Pinheiro Holanda de Alencar.

Irregularidades

As ilegalidades verificadas referem-se à folha de pagamento, concessão de diárias sem especificação dos serviços e à desobediência do limite estabelecido pela legislação para a remuneração de ex-presidentes de Câmaras de Vereadores.

Além do relatório de gestão, não foram apresentados, ainda, documentos como o plano de carreiras e salários dos servidores e a cópia da lei que fixa os subsídios dos vereadores.

As contribuições previdenciárias dos edis também não foram retidas e recolhidas.

Câmara aprova fim de multa para quem esquecer carteira de habilitação

in Notícias by

Hoje, quem dirigir sem portar a CNH poderá ser multado e ter seu veículo retido.

Hoje, a infração é considerada leve para quem dirige sem a CNH.
Hoje, a infração é considerada leve para quem dirige sem a CNH. – Divulgação

BRASÍLIA – A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou em caráter conclusivo o Projeto de Lei 8022/14, que impede a aplicação de multa e a retenção do veículo se o motorista não estiver com a carteira de habitação e o licenciamento anual, caso o agente de trânsito possa obter as informações contidas nos documentos por meio de consulta a banco de dados oficial.

De autoria da ex-deputada Sandra Rosado e da deputada Keiko Ota (PSB-SP), o projeto altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97).

A matéria segue para o Senado, a não ser que haja recurso para análise pelo Plenário da Câmara.

Pela regra atual, quem dirigir sem portar o licenciamento e a carteira de motorista poderá ser multado e ter seu veículo retido até a apresentação dos documentos. A infração é considerada leve.

Prazo
Segundo a proposta, quando não for possível realizar a consulta online das informações do veículo ou do condutor, o auto de infração será cancelado caso o condutor apresente, em até 30 dias, o documento ao órgão de trânsito responsável pela autuação. Assim, o motorista não terá pontos computados em sua carteira, referentes à infração.

A comissão acompanhou o voto do relator, deputado João Campos (PRB-GO), pela constitucionalidade e juridicidade do texto. O colegiado também aprovou emenda da Comissão de Viação e Transportes para exigir a apresentação, pelo condutor, de algum documento de identificação oficial, a fim de ser beneficiado pela medida.

 

FERREIRA GULLAR, JOSÉ CHAGAS E NAURO MACHADO, TRÊS POETAS. UMA DIREÇÃO.

in Notícias by

Na dúvida, não pare, escreva.
Harmonicamente a poesia supre e preenche espaços, na mesma medida, embora de igualdade diversa.
O que podemos encontrar de semelhante na biografia dos três?
O talento. 
José Chagas, veio para o Maranhão e fez-se um maranhense de quatro costados. Saindo da Paraíba veio morar em Pedreiras-Ma e depois foi acolhido pelos sobrados de beirais coloniais dos casarões de São Luis.
Ferreira Gullar embarcou em um ” Ita” aqui no Norte e aportou na cidade maravilhosa, na infinita busca da brasilidade latente no seu peito pulsante. Acampou nas redações dos maiores jornais da época atrás de uma opinativa poética, de onde forçosamente insurgiu contra o sistema político vigente.
Nauro Machado optou por ficar. E do centro da ebulição que permeava o seu construir poético, o poeta cunhou em si um marco, não abandonar suas raízes, e vivenciou São Luis a quem norteou o seu incondicional amor através das suas poesias.
Em suas viagens para um mundo interior, percebe-se uma interminável busca pelo descobrimento do seu próprio eu.
Sua decantada paixão o fez auto exilar-se dentro de uma caverna existente nos profundos desvios que pulavam nos porões do ser.
Essa nau que os poetas compartilharam teve um navegar ritmado, onde o encontro das gerações de ideias perfizeram uma arquitetura literária perfeita e ideal, e se desencadeavam em uma produção de valores poéticos que sempre estiveram acima de toda as regras.
“… O que importa um nome a essa hora em São Luis do Maranhão… “.
Em ” Poema Sujo”,  Ferreira Gullar expressa uma maranhensidade implícita em toda a sua obra.
Em ” Canhões do silêncio”,  José Chagas trombeteia o seu querer, ser ouvido, fazer-se entender e descreve ali um ato vibrante de pura poesia.
” Os telhados congregam o ritmo dos voos ” dispara o seu canhão carregado de amor pela Ilha.
Nauro Machado, desce aos porões da macabra angústia que o acompanhou por toda  sua obra. Nauro passava uma intensidade da sua mesma inquietude em busca pelas respostas incomodas que jamais encontrou nas suas infinitas viagens ao seu interior repleto de emoções diversas. 
“Meu corpo está completo, o homem – não o poeta” diz o bardo em ” O parto ” esse vazio o faz um peregrino em seu próprio viver .
Na existência alicerçada pelas distintas criações encontra-se um elo vital que preenche as três biografias, uma união que acorrenta os três . A permanente busca por mapear a situação existencial da origem do sentimento na sua maior essência.
José Chagas, Nauro Machado e Ferreira Gullar infundem na sociedade um olhar em derredor onde o espaço tem uma maior densidade do que a estrutura literária. 
Uma inspiração mútua é o fio condutor desse trio, a necessidade de desenvolver um grande tratado de uma verdadeira poesia, baseada na solidez de solo pátrio existe em todas as obras, mas não se deixem levar por ilusórios pensamentos de que a distância e o tempo geográfico e quilométrico puderam influir na inspiração dos poetas. Não! As ânsia e a inquietação são oriundas da inesgotável fonte que consumou a exposição das ideias.
A poesia reina absoluta na corrente perene da inspiração. Três poetas que remam desbragadamente partindo originalmente de diferentes  e conseguem conduzir seus barcos ao longo de mares revoltos da vida.
Na caminhada insólita os três utilizam o mesmo fio condutor para demonstrar que o prazer de expressividade inerente aos seus talentos brota de forma totalmente ampla em designado correr das águas pelas passagens ermas do tempo.
Desfilam os seus sentimentos, questionando os quereres nas diversas traduções linguísticas onde conseguem dar vida a uma opinião sobre o tudo, sem as amarras tutelares do poder, a decisão de revelar o que lhes aprazia faz com que a genialidade de suas obras fosse muito mais ampla,  onde a denúncia social se transformou em grande grito nascido no fundo do peito de uma sociedade de excluídos que lhes nega direito de reclamar e de longe de ser contido. O sentimento explode e envereda por todo o rio da vida que serve de canal para passagem dos sentimentos.

Na poesia existe ramificações que não se definem a um primeiro olhar e se faz presente no cotidiano, onde o expressivo aglutinador da verdade literária comporta uma voz estritamente naquela direção e propensos a convidar a sociedade a uma reflexão que basicamente refletisse as suas opiniões.
Os corpos físicos negam a presença dos três entre nós, mas a obra permanece cada dia mais viva, presente e atual. E na singularidade da revolução dos seus legados, ontem, amanhã e sempre pode-se colher uma literatura rica de uma exclusividade permanente, onde o rio da poesia deságua sem interrupção.

Moisés Abílio, poeta, jornalista e crítico literário.

Imagens exclusivas mostram regalias em cadeia que Sérgio Cabral estava preso

in Notícias by

Ex-governador recebia visitas fora de hora, na sala da direção do presídio. Conversas entre ele e seus advogados também fugiam do padrão.

Imagens de câmeras de Bangu 8 mostram regalias a certos presos

Imagens de câmeras de Bangu 8 mostram regalias a certos presos

Bangu 8, presídio onde estava o ex-governador Sérgio Cabral, não parece uma cadeia convencional. Lá, presos circulam livremente, têm visitas em qualquer horário e ainda podem contar com a comodidade de receber encomendas. Entre os presos beneficiados com o esquema de “facilidades” estava Sérgio Cabral. As regalias foram registradas pelas câmeras de segurança da unidade. Veja imagens nas reportagens exibidas no RJTV e Jornal Nacional.

Clique e leia a matéria completa

Keep Reading

Mulher ’embriagada’ pula cerca do Jaburu e é detida após tiros de advertência

in Notícias by

Caso ocorreu na madrugada de sábado. Em nota, Presidência informou que mulher estava ‘aparentemente embriagada’ e foi liberada após depor à Polícia Federal.

Um mulher de 23 anos tentou invadir o Palácio do Jaburu, em Brasília, na madruga deste sábado (1º) depois de ingerir bebida alcóolica e brigar com o namorado, segundo a Polícia Federal informou. O palácio é a residência oficial da Vice-presidência, onde mora o presidente Michel Temer, a mulher, Marcela Temer, e o filho deles, Michelzinho.

Clique e leia a matéria completa

Keep Reading

Rocha Loures é levado pela PF de Brasília a Goiânia para colocar tornozeleira

in Notícias by

Relator da Lava Jato mandou soltar ex-assessor de Michel Temer nesta sexta (30) sob condição de que use o equipamento. Conhecido como ‘homem da mala’, ele foi conduzido de avião para GO.

O ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) deixa a carceragem da PF, em Brasília, para colocar tornozeleira eletrônica em Goiânia (Foto: André Dusek / Estadão Conteúdo)O ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) deixa a carceragem da PF, em Brasília, para colocar tornozeleira eletrônica em Goiânia (Foto: André Dusek / Estadão Conteúdo)

O ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) deixa a carceragem da PF, em Brasília, para colocar tornozeleira eletrônica em Goiânia (Foto: André Dusek / Estadão Conteúdo)

Clique e leia a matéria completa

Keep Reading

‘Mala diz tudo’, diz Janot sobre denúncia contra Rocha Loures

in Notícias by

O ex-deputado deixou na manhã deste sábado (1º) a superintendência da Polícia Federal em Brasília. Procurador-geral da República discursou em congresso de jornalismo em São Paulo.

Janot diz que decisões do STF sobre Rocha Loures e Aécio fazem parte do processo

Janot diz que decisões do STF sobre Rocha Loures e Aécio fazem parte do processo.

Clique e leia a matéria completa

  

Keep Reading