MP-MA lança campanha de prevenção ao suicídio para repensar políticas

in Notícias by

Ação tem objetivo de conclamar a sociedade civil para, juntos, discutir esse assunto delicado e repensar políticas públicas efetivas de prevenção.

Campanha de prevenção ao suicídio foi lançada ontem à imprensa em parceria do MP com entidades
Campanha de prevenção ao suicídio foi lançada ontem à imprensa em parceria do MP com entidades (Foto: Diego Chaves / O Estado)

SÃO LUÍS – “A cada hora, uma pessoa se suicida no Brasil. No ano, foram quase 90 mil suicídios”, disse o procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho. “Nós sabemos que esse é um tema difícil de ser tratado, mas precisamos encarar esse problema”.
O Ministério Público do Maranhão (MP-MA), por meio do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos (CAOp/DH), lançou ontem à imprensa a Campanha de Valorização da vida – prevenção e combate ao suicídio.

A campanha está sendo realizada em parceria do MP-MA com a Comissão de Direitos Humanos da OAB, Tribunal de Justiça, Conselho Regional de Medicina, entre outras instituições.

De acordo com dados do CAOp/DH, no ano de 2016, foram registrados quase 300 suicídios no Maranhão. Este ano, somente no mês de agosto, foram sete registros. A campanha tem o objetivo de conclamar a sociedade civil para, juntos, discutir esse assunto delicado e repensar políticas públicas efetivas de prevenção ao suicídio.

Márcio Menezes, da Secretaria de Estado da Saúde, comentou o número de casos no ano passado. “Foram 292 casos registrados. O que percebemos é que a maioria dos mortos são homens. As mulheres tentam cometer o suicídio, mas não conseguem, em sua maioria. São vários os motivos que podem levar a pessoa a cometer o suicídio, mas o principal são os transtornos psíquicos”, comentou.

O deputado estadual Wellington do Curso, que faz parte da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), tratou da importância desse debate. “Nós já realizamos na Alema uma audiência pública para debater esse tema e já até aprestamos projetos de Leis (PL) de atenção à prevenção ao suicídio. Não é apologia ao problema. É a necessidade de todos de mãos dadas criarem políticas públicas para fazer esse combate de forma série e responsável”, relatou.

O psicólogo Eliandro Rômulo Cruz Araújo, presidente do Conselho Regional de Psicologia do Maranhão, discorreu sobre as maneiras para amenizar esses índices. “Quando a pessoa que está sofrendo começa a falar que está pensando em cometer o suicídio, as pessoas em volta devem ficar atentas para socorrer essa pessoa. Inicialmente, essas pessoas precisam ser ouvidas e acolhidas pela família e sociedade, e depois encaminhadas para profissionais capacitadas para lidar com esses problemas para que o sofrimento daquela pessoa cesse e ela veja outras saídas para o problema”, disse.

Números

292 casos de suicídio no Maranhão foram registrados em 2016
7 registros de suicídio já foram feitos até agosto deste ano

Fonte: Imirante.com